Conheça o objeto mais escuro do mundo

Sério, quando se trata de criar materiais cada vez mais tecnológicos a ciência não tem limites. O que você vai ver é o Vantablack, o material mais escuro do mundo.

O Vantablack foi inventado em 2014, por cientistas britânicos, que disseram ter criado um material capaz de absorver 99,96% da luz ultravioleta, visível e infra-vermelha. Desde então, eles aprimoraram a tecnologia e no início de 2016 afirmaram ter chegado a um tipo de material tão escuro que nenhum espectômetro no mundo (equipamento que detecta ondas eletromagnéticas) seria capaz de detectar qualquer luz sendo refletida dali.

“Mesmo jogando um laser poderoso no material, aparentemente nada é refletido de volta para o observador” diz um dos cientistas em um vídeo do Youtube.

A tecnologia, de fato, é incrível e esperamos que seja usada para o bem. A primeira coisa que vem à mente quando se vê um material como esse seria fazer uma série de fotografias interessantes, como essas:

dsc00296jpg_galleryLargeimg-6737jpg_galleryLarge
sns-full-4_galleryLarge
Mas temos muito com o que preocupar. O uso de tecnologia em trajes e veículos militares poderia mudar completamente o combate visual, além da tecnologia ser assustadoramente eficiente no que diz respeito a passar desapercebido durante a noite. Em mãos erradas, poderíamos ver sérias consequências.

Pensemos no que há de bom. Para torná-la mais “atrativa” para o mercado, os cientistas desenvolveram uma versão capaz de bloquear apenas 99,8% da luz. Mas já é o suficiente para gerar imagens perturbadoras. Os próprios pesquisadores relatam sentir tonturas e dor de cabeça ao olhar para objetos como esse:

dsc00268jpg_galleryLarge

Pois bem, como ela funciona? Na sua forma original, o Vantablack não é uma tinta, nem um tecido, mas sim uma película feita de milhões de nanotubos de carbono, cada um medindo cerca de 20 nanômetros (mais ou menos 3500 vezes mais finos que um fio de cabelo). Quando a luz entra nesse arranjo de nanotubos, ela não consegue mais sair, como um buraco negro. Ela fica aprisionada, “como se fosse a luz do sol entrando em uma floresta extremamente densa e povoada por árvores com quilômetros de altura”, diz um dos criadores da tecnologia.

A nova versão do mercado vem em spray, mas ela ainda não está disponível para pintar o carro ou a casa, mas se você trabalha em uma universidade ou museu, pode ser a sua chance de pegar uma amostra. Quero!

Texto adaptado de: Science Alert


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s