Pesquisadores descobrem função surpreendente do pulmão

Pesquisadores descobriram que o pulmão possui uma função mais complexa no corpo dos mamíferos. Através de uma imagem de microcirculação no pulmão de ratos, foi possível visualizar que existe uma grande quantidade de megacariócitos provenientes da medula óssea circulando pelo pulmão. E o mais incrível: liberando plaquetas. Dessa forma, os pesquisadores concluíram que por volta de 50% das plaquetas, ou seja, aproximadamente 10 milhões delas são produzidas diretamente pelo pulmão em uma hora!

PULMÃO
Megacariócitos (marcados em vermelho) em meio aos alvéolos pulmonares (marcados em verde) – Imagem de microscopia obtida no estudo

É impressionante o efeito dessa descoberta em nossas vidas. Em situações como perda de plaquetas ou deficiência de células tronco, células podem migrar do pulmão para a medula óssea e reconstituir o número de plaquetas no sangue. Além de revolucionar o estudo científico sobre o pulmão e entender melhor sobre doenças que causam baixa quantidade de plaquetas no sangue (trombocitopenia), podemos avançar ainda mais nas pesquisas de transplante pulmonar.

Mark R. Looney, um dos pesquisadores por trás da descoberta, disse que a nova função do pulmão exige uma abordagem mais sofisticada do órgão, já que ele passa a não ser mais apenas para a respiração, mas também fundamental na formação de constituintes cruciais do sangue.

Para ter certeza se o mesmo ocorre dentro de nossos corpos, precisaríamos replicar as descobertas em seres humanos, o que pode ser um dos próximos passos dos pesquisadores.

O estudo foi publicado na revista Nature. É impressionante como um trabalho de pesquisa básica conseguiu alcançar o público não especialista a ponto de alterar os próprios livros de biologia. Isso mesmo! Tudo aquilo que aprendemos na escola sobre o pulmão vai ter que ser alterado. Já falamos sobre a importância da pesquisa básica em um vídeo do Olá Ciência.


3 comentários sobre “Pesquisadores descobrem função surpreendente do pulmão

  1. Precisamos tomar muito cuidado ao relatarmos informações científicas. Se for apenas uma pesquisa que trouxe esse resultado, ainda não quer dizer nada. Na verdade, pode dizer uma coisa: que será necessário realizar mais testes isolando outras variáveis. Assim, será possível dizer que os resultados revelaram nova função dos pulmões. É isso que penso!

    Curtir

    1. De fato, Ricardo, você está corretíssimo. O estudo foi publicado na Nature, uma revista com várias revisões de especialistas, o que torna o conteúdo altamente confiável. No entanto, como você mesmo disse, os pesquisadores têm que replicar os resultados e estudar mais além. Obrigado pelo apoio

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s