Gatos podem transmitir o novo coronavírus?

 

Um estudo publicado no dia 8 de abril de 2020 na revista científica Science sugere que os gatos podem se infectar com o novo coronavirus e transmiti-lo para outros gatos! E AGORA?

Já se sabe que gatos podem ser infectados com outros tipos de coronavirus. Então, é importante entender se esses animais podem adquirir o novo coronavirus e transmiti-lo para outros gatos e principalmente para humanos. Por essa razão, cientistas da China resolveram estudar isso um pouco mais [1]. Eles introduziram amostras do novo coronavirus na narina de 7 gatos domésticos, e observaram que, após alguns dias, foi possível detectar o material genético do vírus em alguns órgãos dos gatos, como amigdalas, traqueia, pulmão e intestino. Esses achados sugerem que o novo coronavírus é capaz de infectar algumas células do corpo dos gatos. Além disso, anticorpos contra o novo coronavirus também foram encontrados nesses gatos, indicando que eles são capazes de orquestrar uma resposta inflamatória contra esse vírus.

Depois disso, os cientistas investigaram se os gatos são capazes de transmitir o vírus para outros gatos. Para isso, três gatos foram infectados com o novo coronavirus e foram colocados em gaiolas ao lado de outros três gatos não infectados. Surpreendentemente, os pesquisadores detectaram o material genético do novo coronavirus em um dos gatos que não estavam infectados no inicio do estudo, sugerindo que esse gato contraiu o vírus a partir de gotículas expelidas pelos gatos infectados. Apesar desses resultados, o estudo apresenta algumas limitações, e por isso devemos analisa-lo com cautela.

Primeiro, a infecção nos gatos experimentais foi induzida, e para isso uma altíssima carga viral foi injetada na narina dos gatos, o que não condiz com o que aconteceria normalmente. Segundo, os pesquisadores não analisaram a presença do vírus em amostras do lavado nasal dos gatos, o que é feito para o diagnostico em humanos por exemplo. Segundo os pesquisadores, isso não foi realizado porque os gatos são muito agressivos, o que dificulta a coleta. O estudo avaliou a presença do vírus apenas nas fezes e nos órgãos dos animais após a sua morte. Além disso, um ponto importante que não foi
abordado no estudo é que os felinos não costumam criar e eliminar secreções nasais, apesar de infectados, o que poderia dificultar a transmissão do virus. Terceiro, por ser um estudo inicial, o número de gatos analisados foi muito pequeno, então não podemos esperar que essa mesma transmissão possa ocorrer na nossa vida cotidiana. Ao contrário desse estudo, onde a infecção nos gatos foi induzida em laboratório, um outro estudo foi conduzido na China, e nele os pesquisadores coletaram o sangue de 102 gatos de rua, de abrigos, de clínica veterinárias, e de pessoas com COVID-19 da cidade de Wuhan, entre janeiro e março de 2020, ou seja, durante o surto de COVID19 [2].

Eles observaram que 15 desses gatos, ou seja 14,7%, apresentaram anticorpos contra o novo coronavirus, indicando que eles haviam sido expostos ao virus. O que mais chamou atenção foi que aqueles gatos cujos donos estavam com COVID-19 apresentaram uma quantidade maior de anticorpos contra o novo coronavirus. Os cientistas também utilizaram 39 amostras de gatos que foram coletadas antes do surto de COVID-19, e em nenhuma dessas amostras foi detectado anticorpo contra o novo coronavirus. Esses resultados sugerem que a infecção de gatos ocorreu devido à transmissão do vírus de humanos para gatos. Esses estudos indicam que os gatos são um possível reservatório para o novo coronavirus, mas a possibilidade dos gatos infectarem humanos precisa ser explorada melhor antes de tomarmos qualquer medida de controle.

E você que chegou aqui deve estar se perguntando: “E os cachorros?”. Bem, esse primeiro estudo que eu citei também realizou análise em cachorros. Eles introduziram amostras do novo coronavirus na narina de cinco cachorros da raça Beagle, e alguns dias coletaram amostras da mucosa oral e do reto desses cachorros. Diferentemente do observado em gatos, os pesquisadores não detectaram nenhum material genético viral e nem anticorpos contra o virus nessas amostras. Isso indica que o novo coronavirus não foi capaz de infectar os cachorros estudados.

Bom pessoal, apesar das informações pouco conclusivas em relação ao contágio e transmissão do novo coronavirus em cães e gatos, a Associação Mundial deClínicos Veterinários de Pequenos Animais recomenda que a pessoa que estiver com COVID-19 deve restringir o contato com animais de estimação, assim como faria com outras pessoas [3]. Essa recomendação visa evitar que os animais adquiram o vírus. E lembre-se: não precisa entrar em pânico, porque ainda não há evidencias de que gatos e cachorros possam transmitir a doença aos seres humanos.

Esse vídeo foi produzido para responder a uma pergunta de uma seguidora do Canal, Bruna Maria, que quis saber se o novo coronavirus tem uma capacidade maior de infectar felinos. Se vocês tiverem alguma dúvida em relação ao coronavirus, deixem aqui nos comentários, que a gente vai fazer mais vídeos esclarecendo as dúvidas.

[1] https://science.sciencemag.org/content/early/2020/04/07/science.abb7015

[2] https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.04.01.021196v1

[3] https://wsava.org/wp-content/uploads/2020/03/COVID-19_WSAVA-Advisory-DocumentMar-7-2020-Portuguese.pdf

[4] https://super.abril.com.br/ciencia/tigre-de-zoologico-de-nova-york-testa-positivo-para-covid-19/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s